latinoamerica
28.8.07
 


Argentinidad
(ou Celos)

chego a ti de peito aberto, insanidade latente
nas primeiras esquinas tua noite me brinda
como uma dançarina sem rosto, nua e louca
e me afaga como um filho há muito ausente

o vento por tuas ruas é um grito de lamento
cadenciado pela melodia do teu salto sobre o chão
pelo pulsar dos olhos mirando cada movimento
ao decifrar teu corpo na intimidade da escuridão

no lábio vil de outro par, o corte frio do teu desprezo
na minha boca ainda o drama e o fernet do seu beijo

por aqui a madrugada aperta o passo da milonga
que desafina na voz triste do bandoneón forasteiro
procuro ébrio por tua silhueta na neblina do espelho
espalho a fumaça do cigarro para espantar o devaneio

da varanda, vejo teu vestido na esquina desaparecer
da cama, imagino quantos por ti ainda vão morrer
da varanda, vejo quantas esquinas para se morrer
da cama, imagino teu vestido do corpo desaparecer

no copo vil de outro bar, o lábio frio do teu desprezo
na minha boca ainda o drama e o fernet do seu beijo
 
palpites Comments:
bueno, muy bueno. lembra neruda. mas mais argentino que nosso amigo chileno. uma milonga desesperada, talvez.
 
é por aí mesmo, Luciano. abraço.
 
Muito bom.
Destaque pra estrofe
à "Construção" no final.
 
Muito bom ...
passou bem a "argentinidad"...
e a foto hein!
foooooda... tanto na composição quanto na editoração... muito bom
 
E qta "argentinidad"!!...

Grande!

=)

Elaine
 
oi, passei pra desejar boa semana e conhecer o blog
bjsss

aguardo sua visita :)
 
Postar um comentário



<< Home


trago?
OUTRAS COISAS
How Soon is Now? / ArteFato / Prosa Caótica


LIMBO
Setembro 2003 / Outubro 2003 / Novembro 2003 / Dezembro 2003 / Abril 2004 / Agosto 2004 / Junho 2005 / Julho 2005 / Setembro 2005 / Outubro 2005 / Novembro 2005 / Janeiro 2006 / Fevereiro 2006 / Março 2006 / Junho 2006 / Agosto 2006 / Novembro 2006 / Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Abril 2007 / Agosto 2007 /


Search Engine Optimization
Chinaski was here Counter